Nem só de praia, sol e mar vive a Comporta, a pequena localidade de casinhas brancas e azuis, a uma hora de distância de Lisboa está recheada de lojas incríveis que não passam despercebidas a ninguém. E não se preocupe, a vila da Comporta é tão pequenina que encontrará todas as lojas, sem dificuldade alguma.

Quando chegar, ao passar pelos dos emblemáticos muros, brancos e azuis, que dizem Comporta estacione o carro assim que possível. A partir daqui vamos andar a pé e explorar cada loja por onde passamos.

Depois de estacionar, no lado esquerdo, está o Beco das Comportas onde encontramos a Côté Sud no nº. 2. Percebemos de imediato o conceito de “chique e sofisticado” através das peças de roupa e acessórios que aí se vendem. São peças exclusivas, descontraídas, mas incontornávelmente “estilo Comporta”.

Uns metros à frente chegamos ao Largo de São João, onde se encontram várias lojas da vila. No número 4, situa-se a loja Fio d’Água, uma extensão da loja existente no Centro Comercial Amoreiras, em Lisboa. Encontrará uma seleção de swimwear feminina e masculina, bijuteria e vestidos irreverentes.

Logo a seguir, estão A Loja do Museu de Arroz e a Briffa, mais duas emblemáticas lojas da Comporta, onde encontra uma vasta seleção de artigos exclusivos, desde as túnicas aos sapatos e da decoração às louças.

Ainda no Largo de São João, temos a Lavanda, uma loja recheada de objetos de decoração vindos de Marrocos, Índia e Bali. Salta logo ao olhar uma mesa cheia de acessórios irresistíveis. Uma loja recheada de peças escolhidas a dedo e com marcas dos quatro cantos do mapa.

A TM Collection, fica na porta ao lado, uma marca ética e multicultural criada pela designer Teresa Martins. Ao entrar na loja temos a sensação de ser transportados para um outro local, místico com candeeiros de seda gigantes pendurados no teto, troncos de árvore, paletes transformadas em sofás. Encontrará tudo isto e muito mais, o melhor é passar por lá e descobrir quais as novidades em loja.

Ao passarmos a estrada, ainda no Largo de São João, encontramos a Manumaya, uma marca que resulta da fusão entre o nome Manuela e Maya. Exibe peças únicas e exclusivas, todas feitas à mão em tear. Um projeto que visa apoiar comunidades e famílias de artesãos na Guatemala.

Se procura algo diferente, passe pela Rua do Comercio nº. 13 e visite a Green Sun Comporta, uma loja emblemática pelas suas toalhas com frases divertidas, mas que também tem acessórios e calçado de verão.

Também no coração da Comporta, a Rua do Secador, reúne alguns espaços que imperam por uma visita. A Coral Comporta, que se dedica sobretudo à decoração, é uma loja que aposta em louças e peças de cerâmica nacionais. Mas não pense que são só louças pois, assim como na maioria das lojas da Comporta, encontra uma secção dedicada a acessórios e carteiras irreverentes.

Na porta do lado, encontra-se uma extensão da loja lisboeta chamada Vintage Department. A dupla Emily Tomé e Alma Mollemans dedicam-se à recuperação de móveis antigos e de peças industriais. peças vintage, a maioria de origem escandinava. Com alguma sorte ainda consegue encontrar à porta motas vintage recuperadas.

A Casa da Cultura também se encontra na mesma rua e resulta da reabilitação de um armazém de arroz e do antigo cinema onde, atualmente, pode encontrar exposições de arte e feiras. Ao entrar na Casa da Cultura depara-se com um armazém cheio de recriações de casas palafíticas, originais da zona da Carrasqueira, onde no seu interior se instalam várias lojas pop-up de marcas portuguesas. O ambiente é sem dúvida único e bastante apelativo. No lote 255, encontra a Olá Himalaia outra loja de decoração, dedicada a um estilo budista. O melhor é passar e ver com os próprios olhos as obras de arte que ali encontra.

Por fim, ainda na Rua do Secador, não deixe de visitar a Mercearia Gomes. Um negócio familiar, com mais de 50 anos, ao qual muitos locais chamam carinhosamente de Little Harrod’s pela quantidade fantástica de iguarias regionais, nacionais e internacionais que ali se encontram. Os cestos pendurados pelo teto tornam este lugar ainda mais especial e digno de ser visitado.